sábado, 9 de agosto de 2014

Cidadãos Canadenses!

Nós com a juíza de cidadania.

Olá, pessoal!

Ontem (08/08/2014) fomos a Montréal para a cerimônia e juramento para recebermos a nossa Cidadania Canadense.

Como deveríamos nos apresentar no hotel Marriott às 13:00, saímos de Québec às 8:30 com a intenção de chegar com folga, almoçar e depois ir para o local. Como chegamos em Montréal às 11:15, fomos ao Consulado do Brasil para retirar o meu Título de Eleitor que estava pronto. Almoçamos no prédio do Consulado mesmo e toca para o hotel.

Chegando lá, tinha um mundo de gente e uma fila enorme que dava voltas ... No entanto, essa fila era apenas uma 'pré-fila'. De tempos em tempos um agente passava chamando pessoas por intervalos de número de convocação - éramos os 341 e 342- para passar para uma outra parte onde haviam várias mesas para conferir os documentos, uma mesa para cada faixa de números. Os convidados eram chamados para entrar direto na sala e ficar na área reservada eles.

Para a verificação dos documentos, tínhamos que levar dois documentos com foto (como a carte d'assurance maladie e permis de conduire), a Confirmação de Residência Permanente, o Cartão de Residente Permanente e um documento de cessão de direitos de imagem para a cerimônia. Eles tinham pedido os passaportes também, mas no fim nem conferiram. Momento triste: entreguei o meu querido cartão de residente permanente e o agente jogou pra sempre no "lixo"...

Documentos conferidos, tínhamos que declarar e assinar um documento que dizia que não tínhamos problemas com a justiça e que iríamos fazer o juramento de lealdade à Rainha. Tudo assinado, recebemos um "kit" contendo um livrinho com os símbolos do Canadá, mensagens sobre a cidadania, instruções para obter um passe gratuito, válido por 1 ano,  para museus e parques do Canadá e um "broche" com uma folha de érable.

A seguir, fomos para o salão onde seria a Cerimônia, onde ficamos esperando mais de 1 hora até todo mundo passar pela conferência de documentos.  O salão tinha um palco e mais duas áreas: um parte reservada aos futuros cidadãos, com cadeiras numeradas e outra, ao fundo para os convidados.

Área para os futuros cidadãos.

Área para os convidados.

Enquanto esperávamos, tiramos umas fotos e ficávamos observando o pessoal. Eu até disse, brincando, para a Tixa que um canibal iria se sentir no paraíso naquela sala. Tinha gente de todos os "sabores"... No total, éramos 375 pessoas, de 62 países diferentes.

Visão geral dos futuros cidadãos.

Antes do início oficial, um agente passou informações em francês e em inglês sobre como seria a cerimônia  e enfatizou a obrigação de pronunciar o juramento em voz alta e "ameaçou" dizendo que, se desconfiassem que alguém não fez o juramento como se deve, essa pessoa não receberia a cidadania.

A entrada da juíza no local foi engraçado. Estávamos sentados e um "meeirinho" gritou na porta "levez-vous, all rise". Esse foi mais um teste de estado de saúde. Se tivesse algum cardíaco ali, ia morrer de susto ...

No início da cerimônia, o meeirinho apresentou os futuros canadenses (os tais 375 de 62 países ) à juíza e passou a palavra. A juíza falou um pouco do percurso que cada um percorreu até o momento, falou da importância de cada um etc.

Em seguida, tivemos o fatídico juramento. Na hora, todos nos levantamos e, do nada, apareceu um exército de fiscais pra observar. O juramento foi feito em francês e inglês. A juíza falava e nós repetíamos, enquanto que os fiscais ficavam prestando bastante atenção pra ver se tinha alguém enrolando. Sério. Tinha uns 2 fiscais por fila. Pelo jeito, ninguém trapaceou.

Em seguida, mais algumas palavras e um lembrete que a nossa imigração acabava ali. Agora éramos todos Canadenses.

Antes de acabar a Cerimônia, cantamos o hino do Canadá, estava bonito. Em seguida, a juíza saiu do salão e nos passaram instruções de como iriam fazer para e entega dos certificados de Cidadania.

A sala foi dividida em áreas e os agentes passavam de fileira em fileira chamando as pessoas e entregando os certificados em um envelope plástico. Junto tinha uma das fotos que enviamos no início do processo. Assim, eles viam se a pessoa que estava pegando o certificado era "a pessoa" mesmo ...

A juíza ficou disponível para tirar fotos em um canto separado e a fila era grande. Pra quem esperou anos até chegar esse momento, uns minutos a mais numa fila não são nada. Em um processo cheio de formulários, são raras as ocasiões onde interagimos com as pessoas que tomam as decisões (no nosso caso, foram 3: entrevista do Québec, entrevista para Cidadania e Cerimônia). No total, a nossa jornada levou 6 anos, 10 meses e 22 dias entre tomarmos conhecimento do processo de imigração até a obtenção da cidadania canadense. O nosso timeline está na barra ao lado.

Então. Só sei que foi assim.

PS: A cerimônia foi num bilingue "meio assim". Algumas partes (principalmente as instruções) foram em inglês e francês, enquanto que outras eram alternadas: Começava em francês e continuava em inglês e depois voltava. Não eram versões nas duas línguas. Se alguém ali não falava uma ou outra língua, não entenderia todo o conteúdo. A juíza falou quase que exclusivamente em francês.

PS2: Na fila para a foto, encontramos um francês que estava todo emocionado: ele era da região - La Rochelle - de onde partiram os primeiros franceses que colonizaram o Québec.

3 comentários:

  1. Lindo e emocionante!!! parabens!!

    ResponderExcluir
  2. Show! Imagino como seja gostoso iniciar e terminar um processo como esse. Parabéns! =]

    ResponderExcluir
  3. Oi! Gostaríamos de saber mais. Conte a sua experiência. Se der entre em contato com a gente! Estamos indo em 2016 para Vancouver ou Toronto. Queremos ouvir mais pessoas que estão aí...

    blog Olá Canadá!
    Abraços,
    Dan e Jo

    ResponderExcluir